Notícias:
Covid-19: Baixada Fluminense entra na fase roxa. Entenda a situação da região

NOVA IGUAÇU E RIO – Todas as cidades da Baixada Fluminense entraram na fase roxa nesta semana. Segundo o boletim da Secretaria de Estado de Saúde – SES, as regiões Metropolitana I e Baixada Litorânea, saíram da fase vermelha (risco alto) e entraram para a fase de risco muito alto. Além delas, a região Centro Sul já estava nesta fase desde o boletim do dia 18 de março.

Na região Metropolitana I, apenas as cidades de Mesquita e Nilópolis, na Baixada Fluminense, ainda estão na fase vermelha.

Em todo o Estado, são 22 cidades no nível mais crítico: Seropédica, Paracambi, Paraíba do Sul, Paty do Alferes, Três Rios, São João de Meriti, Rio das Ostras, Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, São Pedro da Aldeia, Japeri, Macaé, Sapucaia, Belford Roxo, Duque de Caxias, Araruama, Armação de Búzios, Iguaba Grande, Itaguaí, Queimados, Mendes e Itaboraí.

Para frear o avanço da doença, o Governo do Rio publicou decreto que cria um superferiado entre os dias 26 de março e 4 de abril. A medida tem como objetivo diminuir a circulação de pessoas e conter o avanço do coronavírus. Entre as proibições está a permanência nas praias de todo o Estado, exceto para prática de atividades individuais. Além disso, estão suspensas as aulas presenciais nas redes pública e privada.

O decreto autoriza que os municípios promovam barreiras sanitárias nas rodovias estaduais para controlar a entrada de visitantes. O Detro-RJ (Departamento de Transportes Rodoviários do Estado do Rio) e a Polícia Militar irão fiscalizar o uso de máscara e a disponibilização de álcool em gel nas estações de trem, metrô e demais ramais de transporte.

O texto ressalta que as regras e proibições de funcionamento neste período são de responsabilidade também das prefeituras, prevalecendo aquelas com medidas mais restritivas.

Com informações do Governo do Estado do Rio de Janeiro e Record TV

%d blogueiros gostam disto: