Notícias:
Magé inicia a semana sem a coleta regular de lixo. Site da prefeitura segue fora do ar

MAGÉ – Os moradores de Magé, na Baixada Fluminense, estão há dias sem coleta regular de lixo. Enquanto a população sofre, a prefeitura e o Inea – Instituto Estadual do Ambiente, que interditou o aterro sanitário do município, travam uma batalha. O novo prefeito de Magé, Renato Cozzolino (PP), que tomou posse nesta sexta-feira (1º), juntamente com os 17 vereadores assumem os respectivos cargo para a legislatura 2021-2024, com a missão de colocar a cidade em ordem.

Foto: Divulgação

A estudante Catiane Alexandre, moradora do bairro Poço Escuro, se queixou que está há nove dias sem coleta. Segundo ela, em outros lugares, os relatos são de lixo acumulado há quase duas semanas. A situação ficou ainda mais crítica com as chuvas que atingiram a região no período do Natal.

Em nota, enviandano final do mês de dezembro de 2020, a prefeitura afirmou que Magé é o único município da Baixada Fluminense que tem um aterro sanitário e que ganhou na justiça recurso contra a decisão do Inea, liberando assim o funcionamento do local.

A nota do governo anterior, diz que a coleta está sendo normalizada, mas que em muitos bairros o trabalho vai demorar mais devido à quantidade de lixo acumulado.

Em protesto contra a interdição do aterro, o prefeito Rafael Tubarão que deixou o governo no final de dezembro, chegou a despejar detritos em frente à sede do Inea, no Centro do Rio, e foi multado pela prefeitura carioca.

O Inea afirma que foi constatado crime ambiental no aterro sanitário de Magé e que por isso o local decidiu pela interdição. Ainda de acordo com o Instituto, há escoamento de chorume diretamente para o solo, além de uma ampla área de resíduos expostos e em área não impermeabilizada.

O Inea confirmou que recebeu a decisão da liminar que determinou a reabertura do aterro, com a ressalva de que o órgão pode continuar a vistoriando a área e, em caso de irregularidades, poderá fechar novamente o aterro.

O aposentado Wemerson Russel mora em Piabetá, um dos distritos de Magé. Ele teme que com as fortes chuvas, comuns na região, o problema fique ainda pior com tanto lixo acumulado.

Foto: Reprodução de Internet

Site da Prefeitura segue fora do ar

Os moradores que buscam informações e serviços junto a Prefeitura de Magé, através da internet se frustram ao notar que o portal do governo municipal está fora do ar.

Com a mudança de prefeito, acredita-se que nova administração, possa resolver os problemas da cidade, e disponibilize em breve, um novo site com informações e serviços aos moradores.

A Prefeitura de Magé ainda não se manifestou sobre os problemas até a publicação desta reportagem.

Com informações da Agência Brasil

%d blogueiros gostam disto: